ØCLB de Pijamas discute o futuro do entretenimento pós-Coronavírus


Assine a Cápsula, nossa newsletter para mentes inquietas em busca de inspiração

Compartilhe esse artigo

Qual será o futuro do entretenimento ao vivo pós-Coronavírus?

A indústria do entretenimento ao vivo foi uma das primeiras a ser duramente impactada pelo novo coronavírus

Festivais, conferências, shows e eventos foram cancelados ou adiados. Produtores culturais e esportivos, empreendedores do showbusiness e toda a cadeia de negócios do mercado de eventos se viu forçada a interromper suas atividades. 

Estamos falando de um setor responsável por 13% do PIB nacional, que movimenta R$ 936 bilhões na economia e cerca de 25 milhões de empregos diretos e indiretos.

Porém, engana-se quem pensa que o show parou. Ele apenas mudou de lugar e de formato.

ØCLB de Pijamas é uma série de encontros gratuitos e online, realizados todas as terças e quintas às 21:00, onde entrevistamos profissionais que estão liderando o futuro da indústria do entretenimento para nos contar o que muda daqui em diante. INSCREVA-SE AQUI.

Franklin Costa

O futuro do entretenimento chegou

Embora tenha sido uma das primeiras indústrias a ser impactada, o setor de entretenimento foi também um dos primeiros a responder criativamente à crise.

Festivais, clubes e bares virtuais. Uma nova estética de lives de artistas batendo audiências nunca antes vistas. Colaborações, doações e muitos projetos de impacto social.

Ainda que em caráter experimental, essas iniciativas aparentemente isoladas compartilham o mesmo espírito do tempo e começam a construir as bases do que será o futuro do entretenimento ao vivo pós-Covid19.

ØCLB de Pijamas começou na semana passada, e nossos papos com os profissionais que estão liderando a indústria do entretenimento não poderiam ter sido mais interessantes.

Abaixo você confere alguns dos destaques e insights sobre o futuro dessa industria segundo os nossos convidados.

ØCLB de Pijamas entrevista diretores da Time 4 Fun

Na semana de estreia, conversamos com Francesca Alterio (Diretora de Projetos Especiais), Marcelo Beraldo (Diretor de Conteúdo) e Leonardo Duarte (Diretor Comercial) da Time 4 Fun, uma das maiores empresas do Brasil da indústria do entretenimento ao vivo, responsável pelos festivais Lollapalooza, GRLS! e Popload, além de dezenas de musicais, shows de artistas nacionais e turnês internacionais.

Enquanto a conversa de terça foi um estudo de caso sobre a gestão de crise do Lollapalooza Brasil – primeiro grande festival a ser afetado pelo novo coronavírus adiado para dezembro – o bate-papo de quinta foi uma verdadeira aula sobre como repensar estratégias de patrocínio em tempos de Covid-19.

Abaixo seguem alguns destaques que conferimos nessas duas lives:

1 – Um olho no futuro, outro no passado: em tempos de crise, a T4F montou dois times, um com o foco no presente e e outro com foco no futuro.

2 – Flexibilidade é a palavra de ordem: prepara-se para mudar quando for necessário.

3 – O que muda no mercado: Marcelo Beraldo apontou as mudanças que já estão acontecendo no mercado.

4 – Sobre antecedência e saber ouvir (ainda mais): em tempos de Covid-19, um bom comercial deve adotar a postura de consultor e aproveitar o momento para preparar-se para o mercado de 2021.

ØCLB de Pijamas continua…

Todas as terças e quintas, às 21:00, nossas conversas continuam.

Confira a agenda de abril:

. Guilherme Bailão (Head de brand experience / Heineken) – 14/04
. Luciano Lucas (Head de brand experience / Coca-cola) – 16/04
. Mariana Assis (Brand manager / Diageo) – 21/04
. Gabriel Temponi 
(Head de marketing / Sympla) – 23/04
. Luis Justo (CEO Rock in Rio) – 28/04

Separe seus bons drinks, pijamas e vem com a gente. Inscreva-se grátis: https://www.sympla.com.br/oclb

Assine a Cápsula, nossa newsletter para mentes inquietas em busca de inspiração

Cinco anos de pesquisa e conteúdo sobre a cultura dos festivais.

@ØCLB / Pulso 2020. Todos os direitos reservados