2 de outubro de 2016/POR Franklin Costa

Começamos a semana com uma notícia chata: o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) publicou uma nota oficial informando a não autorização do festival de música eletrônica Ultra Brasil na Quinta da Boa Vista.

Nota iphan

O mesmo IPHAN já havia proibido a realização do festival no Parque do Flamengo, inicialmente escolhido pela produção do evento justamente por sua semelhança com o local onde o Ultra é realizado há 18 anos em Miami. Ou seja, é a 2ª vez que o órgão veta a realização do Ultra Brasil.

nota iphan ultra brasil

 

A Decisão Do IPHAN Gera Dúvidas

A primeira: assim que negou a realização do Ultra no Parque do Flamengo, a produção do festival teve que encontrar um novo local e a escolha da Quinta da Boa Vista foi anunciada em Julho.

Porque então negar a realização do festival há 13 dias de sua realização, no final de semana das eleições, sendo que os palcos já estão sendo montados no local?

quinta da boa vista quinta da boa vista montagem quinta da boa vista meme

Segunda pergunta: segundo a produção do Ultra Brasil, são esperados cerca de 30 mil pessoas por dia no festival. Na nota de justificativa pelo veto, publicada pelo O Globo, o IPHAN baseia sua justificativa alegando que o festival receberá 80 mil pessoas.  Mesmo com números tão distintos: 

Porque então outros eventos que acontecem na Quinta da Boa Vista – como o gospel Louvorzão, que reune cerca de 250 mil pessoas no mesmo local – são realizados com o aval do IPHAN?

louvorzao na quinta da boa vista

A terceira pergunta, talvez a mais importante: ao invés de simplesmente proibir, porque não propor aos organizadores um plano de recuperação do parque , abandonado há anos?

O IPHAN argumenta que: “O motivo é a incompatibilidade de evento desse tipo e porte com aquele local, onde seriam prejudicados o prédio do Museu Nacional e seu delicado acervo, expostos que ficariam às vibrações decorrentes do som, além da fauna e da flora, A Quinta da Boa Vista é tombada pelo Iphan desde 1938 por sua importância Histórica e Artística”.

Ora, em publicação do site G1, o próprio Museu Nacional já foi fechado antes por falta de verba (Leia aqui: “Fechado por falta de verba, Museu Nacional deve reabrir até sexta”)

nota O Globo

Vale lembrar que o mesmo IPHAN cancelou em abril deste ano o evento Lost in a Moment no Parque Lage, no dia do evento, sem argumentar o porquê da decisão. A festa, liderada por artistas do selo alemão de techno Innvervisions, teve que ser realizada em outro local, às pressas, tendo repercussão internacional.

nota lost in a moment

Enquanto isso, na mesma Berlim dos músicos de Lost in a Moment, a música techno está sendo lançada ao status de “alta arte” (leia aqui: Fact Mag – Does Berlin Atonal prove techno can be “high art”?).

Existe Luz no Fim do Túnel (?)

Se por um lado abrimos a semana com uma notícia triste, por outro a esperança é a última que morre.

Ainda há tempo e espaço para conciliações. 

A relação que a secretaria de cultura e prefeitura de Barcelona tem com seus dois principais festivais – Sónar e Primavera Sound – é um exemplo inspirador.

O primeiro, voltado para a música eletrônica, foi realizado durante anos no Museu de Arte Moderna de Barcelona (Macba), que hoje também sedia a programação aberta ao público dos shows do Primavera Sound nos domingos de fechamento do festival (leia aqui: Primavera Sound ou Como Ocupar uma Cidade com um Festival). Hoje, o Sónar Día é realizado no Montjuic, em pleno coração da capital, colado ao lado do Museu de Arte Nacional da Catalunha.

sónar dia montjuic

Sónar Día no Montjuic

O Sónar e o Primavera são exemplos de como uma cidade pode crescer quando o setor público e a iniciativa privada estão dispostas a conversar. Esta relação já passa dos 20 anos e a cultura, turismo e economia de Barcelona são prova viva de que – sim – é sempre melhor o diálogo que a censura.

Enquanto isso, torcemos para que ‘o país do futuro’, aquele que vimos possível existir e sentir durante os Jogos Olímpicos, na mesma Cidade Maravilhosa que promete reunir novamente as nações em outubro,  possa realmente chegar lá. Nos vemos na pista.