16 de abril de 2019/POR Franklin Costa

Você não precisa viajar ao deserto para saber o que rolou no Coachella 2019. Só ficar ligado no Coachella LIVE para acompanhar os melhores momentos do festival.

Coachella live – tá rolando no site oficial

Além das modelos e dos influencers, convidados surpresas e novas instalações de artes, estes foram os 5 destaques do 1º final de semana do festival.

1) O rapper YG mandando Trump ir se f… e o tributo a Nipsey Hussle

Uma das apresentações mais elogiadas do Coachella 2019 foi a do rapper californiano YG.

Foto: Debi DelGrande (Consequence of Sound)

No pico de sua apresentação, um gigantesco painel de led vermelho apresentou o texto “FUCK DONALD TRUMP”, embalado pelos beats de FDT, single produzido em parceria com Nipsey Hussle, compositor e ativista assassinado em 31 de março deste ano.

Nipsey Hussle foi lembrado por 10 em cada 10 rappers que se apresentaram no Cochella em 2019. Compton diz: descanse em paz.

2)  A inesquecível, inacreditável e necessária apresentação da diva Lizzo

Foto: Lizzo queen – Debi DelGrande (Consequence of Sound)

Lizzo é uma das artistas norte-americanas mais comentadas do Coachella 2019.

Rapper, cantora, compositora, flautista e atriz, ela é um ícone de feminismo e liberdade corporal. A (também) modelo plus size foi destaque da Playboy e fez um show que botou todo mundo para dançar MUITO no festival. Sua energia é impressionante!

Sua performance foi inesquecível, mesmo com uma série de problemas técnicos (sim, isso aconteceu até no show da headliner Ariana Grande – prova que nem sempre o gramado do vizinho é mais verde que o  nosso). 

Lizzo também foi convidada por Janelle Monae para um dos momentos mais bombados desta edição do Coachella, um twerk histórico.

Foto: divulgação

3) A pop world music conquista o Coachella 2019

Perfume foi a primeira banda pop japonesa a se apresentar no Coachella em 20 anos.

Foto: Perfume – Debi DelGrande

BLACKPPINK foi a primeira banda de K-pop a se apresentar no festival.

Foto: BLACKPPINK – Debi DelGrande

E ainda teve o mega ESPETÁCULO do colombiano J Balvin. “Levou 15 anos para chegarmos até aqui”, gritou ao público o superstar do Reggaeton , depois de se unir à espanhola Rosalía no hit “Con Altura”.

Foto: J Balvin – Debi DelGrande

No sábado, Pabllo Vittar também foi convidada por Diplo para cantar a música “Sua Cara” no show do Major Lazer. Já no domingo, ela subiu ao palco de Sofi Tukker onde cantou a música “Energia”. Brasil representou divando!

Pabllo VIttar e Diplo – Reprodução Instagram

Se 2019 não teve a Beyoncé, um recado claro foi dado: chegou a hora dos norte-americanos saírem de suas bolhas e descobrirem a nova música pop mundial.

4) Billie Eilish é a menina que todos estão de olhos

Ela tem 17 anos, lançou um dos mais elogiados álbuns de 2018 e todos os holofotes estão voltados para ela. Billie Eilish é um prodígio pop, cuja apresentação no último Coachella foi uma espécie de prova – e que ela passou com louvor.

Mais uma vez, a produção do festival falhou. Ao convidar o rapper Vince Staples para dividir o palco no hit “watch / &burn”, o microfone do artista pifou. Ê, Coachella… que #fail, hein?

5) Os headliners não surpreenderam

Como superar o furacão Beychella do Coachella 2018? Parece que os headliners deste ano – Ariana Grande, Childish Gambino e Tame Impala – procuraram o caminho oposto da diva: apresentações seguras, sem muitas surpresas, mantendo o foco na simplicidade.

Tame Impala impressionou com o jogo de luz, mas apresentou pouquíssimas músicas novas, segurando o público com seus hits.

Foto: Tame Impala – Debi DelGrande

Childish Gambino não trouxe um sequer convidado, algo mais que esperado em shows de rappers durante o festival. 

E Ariana Grande, a maior estrela pop do festival, apesar de trazer convidados (como NSYNC), fez um show com ótimos momentos, mas que não surpreendeu.

Isso não quer dizer que os 3 headliners não entregaram shows com altíssima qualidade. Apenas que, depois da Bey, ninguém neste ano teve a ousadia de pedir o trono que a rainha ocupou em 2018. Foram apresentações sem surpresas, que seguiram o caminho da simplicidade.

**

No próximo final de semana tem mais streaming. E o Sunday Service especial com Kanye West… o que esperar desta aparição? Será que ele roubará a cena… de novo? Aguardem cenas dos próximos capítulos!