Em Portugal, pesquisa mostra que o Turismo de Festivais dispara o lucro da indústria do entretenimento

Em Portugal, pesquisa mostra que o Turismo de Festivais dispara o lucro da indústria do entretenimento

O site português Aporfest (Associação Portuguesa de Festivais de Música) publicou uma interessante pesquisa que aponta como o mercado de festivais tem fomentado a indústria do entretenimento e as economias locais.

A pesquisa classifica esse nicho como Turismo de Festivais, que engloba não apenas eventos ligados à música, mas também de outras disciplinas artísticas e festividades. Nos últimos anos, todos esses festivais têm aumentado a procura de turistas por esse tipo de turismo específico.

Segundo a UNAV – Unión de Agencias de Viajes, na Espanha, cerca de 18% dos turistas de verão, elegem shows e festivais como a principal motivação da sua viagem. Já em Portugal, o Ministério do Turismo do país criou uma linha de apoio aos festivais que trazem muitos turistas internacionais. Entre os festivais apoiados vemos o NOS Alive, que acontece em Oeiras e ajuda a promover o turismo local fora do nicho Porto-Lisboa.

Divulgação

Esse apoio do governo português ajuda a deixar as cidades mais preparadas para receberem seus turistas, oferecendo estrutura de hospedagem, comércio, etc. E os resultados têm sido ótimos: só no último ano, o número de ingressos vendidos para shows e festivais ultrapassou os 12,5 milhões.

Já em termos de faturamento, o Turismo de Festivais movimentou cerca de 85 milhões em Portugal, e 269 milhões na Espanha.

Vale ressaltar que Portugal tem investido no Turismo de Festivais há 5 anos, principalmente em cidades que apresentam boas opções de turismo, mas geralmente ficam fora do eixo turístico.

Fica o desejo de vermos iniciativas semelhantes para o Turismo de Festivais no Brasil.

Soraia Alves Por Soraia Alves

Jornalista formada pela UNESP-Bauru. Trabalha com web jornalismo e cultura pop.