2 de fevereiro de 2018/POR Soraia Alves

Se você ainda não decidiu em quais festivais se jogar em 2018, a lista de vencedores do Greener Festival Award pode ser uma boa opção para análise e que pode trazer opções variadas para ajudar na sua escolha.

Para quem não conhece, o Greener Festival Award foi criado em 2007 pela Greener Festival, uma empresa sem fins lucrativos comprometida em ajudar eventos e festivais do mundo todo a adotar práticas ambientalmente eficientes.

Assim, a premiação destaca os festivais que mais se preocupam em criar um evento que não cause danos ambientais. A avaliação acaba sendo importante não só para o meio ambiente e a indústria como um todo, mas também para mostrar eventos que estão em vantagem competitiva por entenderem a importância de entenderem a importância de estabelecer metas e monitoramentos que vão além do entretenimento.

Vale ressaltar que o prêmio é reconhecido pelos principais festivais do mundo, que fazem questão de participar da avaliação. A porta-voz do Roskilde Festival, Christina Bilde, por exemplo, garante que a ambição da organização é criar um festival sem impacto ambiental negativo, e que os anos de experiência na criação de iniciativas sustentáveis ajuda a gerar dados muito úteis e que podem levar a sustentabilidade a um novo nível.

Roskilde Festival – Foto: I Hate Flash

Os vencedores do Greener Festival Award 2017

Foram analisados festivais e eventos de 12 países para o prêmio em 2017. Os candidatos passam por uma avaliação rigorosa com visita ao local e análise pós-evento das ações de sustentabilidade promovidas.

Os eventos são avaliados em 11 categorias principais, incluindo transporte, lixo, energia, água e local.

A cerimônia de premiação para os vencedores conta com troféus feitos inteiramente a partir de materiais reutilizados.

Ao todo, 24 festivais ganharam levaram os prêmios. E os vencedores são:

EXCEPCIONAIS

  • Green Gathering (Reino Unido)
  • ØYA Festival (Noruega)
  • We Love Green (França)
  • Wood Festival (Reino Unido)

ALTAMENTE RECOMENDADOS

  • Cambridge Folk Festival (Reino Unido)
  • Festival DGTL (Holanda)
  • Extreme Outdoor (Holanda)
  • Greenbelt Festival (Reino Unido)
  • HebCelt (Reino Unido)
  • Ilosaarirock Festival (Finlândia)
  • Paradise City (Bélgica)
  • Roskilde Festival (Dinamarca)

RECOMENDADOS

  • Das Fest (Alemanha)
  • Doolin Folk Festival (Irlanda)
  • Festival Dubcamp (França)
  • Glastonbury Festival of Performing Arts (Reino Unido)
  • Hadra Trance Festival (França
  • Kew The Music (Reino Unido)
  • Liberation Festival Utrecht (Holanda)
  • Primavera Sound (Espanha)
  • Spring Festival Utrecht (Holanda)
  • Welcome to the Village (Holanda)

PRECISAM DE ALGUMAS MELHORIAS

  • Arla Food Festival (Dinamarca)
  • Bayou Boogaloo (Estados Unidos)
  • Body and Soul (Irlanda)
  • Just So Festival (Reino Unido)
  • Mandala Festival (Holanda)
  • Meadows Festival (Reino Unido)
  • Metaldays (Eslovênia)
  • Mysteryland (Holanda)
  • No Logo Festival (França)
  • Nozstock: The Hidden Valley (Reino Unido)
  • Oude Muziek (Holanda)
  • Uitfeest (Holanda)

DGTL Festival – Foto Divulgação.

Destaques do Pulso

O Pulso destaca alguns dos festivais que aparece na lista do Greener Festival Award e que nós já indicamos aqui no site.

Festival DGTL já ganhou nosso review da edição holandesa, sempre com sistema de som impecável, line-up diversificado e uma visível preocupação em ser sustentável, que inclusive faz o festival não vender nenhum alimento com carne, ao mesmo tempo em que oferece uma boa oferta de pratos vegetarianos e veganos.

O DGTL ainda tem uma edição em Barcelona e uma em São Paulo. Ambas mantém os valores e qualidade da matriz holandesa. A edição paulistana, que rola dia 06 de maio, é uma ótima opção para quem deseja conferir o evento sem nem mesmo sair do país.

Outro destaque é o Roskilde, que conferimos no ano passado. É bem fácil perceber que o festival proporciona uma experiência completa e que é um dos eventos mais inovadores que, além da música, cria e estimula comunidades a pensarem num futuro mais sustentável e igualitário.

Por fim (e não menos importante), o nosso queridinho Primavera Sound, que sempre arrasa no line-up também é um dos vencedores do Greener Festival Award que já passou pelo review do Pulso. São três dias muito recheados de música e atividades, além de ser possível conferir tudo via streaming, caso o planejamento desse ano não permita uma viagem até a Espanha. Afinal, o que não vale é perder a oportunidade de, pelo menos, ter uma ideia de como é o festival.