Ultra Europe e o Que Esperar do Ultra Brasil - Pulso

Ultra Europe e o Que Esperar do Ultra Brasil

A Croácia é um dos mais belos países do Leste Europeu. Com um charme único, rústico e muita história para contar (fez parte da Iugoslávia durante parte do século XX), a região possui diversos castelos e cenários espetaculares que servem de palco, por exemplo, para grande parte das locações da série Game Of Thrones.

Também é o país onde explodiu o tropical house (tocado por artistas como Kygo, Thomas Jack, Felix Jaehn e Robin Schulz), que virou modinha no verão europeu das novas gerações que já não buscam mais destinos de férias como Ibiza, Barcelona ou Algarve. Além disso, o país ainda sedia uma das festas mais disputadas do mundo em alto mar – a Yacht Week, que tem seus convites esgotados pouco tempo depois da abertura das vendas.

42-28850721-crop-1680x1050

rovinj

Ultra Europe

E por lá, na cidade de Split, acontecerá nesse final de semana mais uma edição do Ultra Europe com 4 palcos e os maiores nomes da música eletrônica. Claro que podemos esperar, como sempre, uma experiência sensacional dentro do festival, mas tenho um pouco mais pra contar além disso.

Presente em 19 países e mais de 21 cidades pelo mundo, a marca Ultra se consolida a cada ano e detém o título de um dos principais festivais de música eletrônica do mundo junto do Tomorrowland e do EDC. Sendo parte de uma expansão da marca (que surgiu em Miami), o Ultra Europe fez seu debut no velho continente no ano de 2013 e, em 2015, se tornou um evento à parte, promovendo, além dos 3 dias de festival, o Ultra Beach na ilha de Hvar (com festas acontecendo durante o dia); as boat parties e, finalmente, as opening & closing parties em locais como Hvar, Brac e Vis, além de Split, onde acontece o grande festival. Se formou ali a chamada Ultra Croatia Music Week.

Clique aqui para ver a programação completa e confiram algumas fotos dessas festas do ano passado:

destination-beach-gallery-5-1024x683

destination-closing-gallery-6-1024x683

destination-opening-gallery-5-1024x683

O Line-Up e as Tendências Musicais Do Ano

etrz9j
Como faz parte da cultura do festival, o Ultra escala sempre os principais artistas de música eletrônica, mas vejo particularmente uma diversidade de estilos ainda maior nessa edição (além da EDM, citada como estilo musical pelo grande público e pelo mercado).

EDMElectronic Dance Music, sigla que pode ser usada para classificar qualquer gênero da música eletrônica em geral, mas ficou rotulada por apresentar faixas tocadas por DJs que contém sons e viradas explosivas, barulhentas e agressivas, mash-ups com vocais de músicas bastante comerciais, as chamadas catchy songs mixadas com hits clássicos; Bigroom; Contém elementos do electro house misturados em diversas faixas, principalmente as mais novas; É o som que predomina nos Main Stages dos grandes festivais; EDM não é um gênero da música eletrônica, mas há quem discorde disso.

David Guetta, Above & Beyond, deadmau5, DJ Snake, Marco Carola, Solomun, W&W, Martin Garrix, Hardwell, Dash Berlin, Alesso, Mark KnightArmin, Carl CoxAdam Beyer, MotiIda EngbergHot Since 82, AfrojackJon Rundell são alguns dos grandes nomes que estarão tocando por lá.

europe-gallery-9

O DJ holandês Ferry Corsten se apresentará sob o nome Gouryella, projeto de trance criado por ele que estourou hits como “Walhalla” e “Tenshi” no início dos anos 2000. Anna e Rodrigo Vieira são os DJs brasileiros no line-up.

Que o techno “is the new black”, na música eletrônica, ninguém pode negar. Desde que citaram a tal “volta” do gênero (que, na verdade, nunca voltou nem deixou de estar aí), pessoas que sempre consumiram o gênero levantaram a bandeira e se revoltaram ao ler e ouvir comentários similares. Ao mesmo tempo, é evidente que os festivais começaram a dar muito mais ênfase e espaço para a vertente, tanto que nesta edição veremos muitos nomes de grande expressão tocando por lá, como os citados acima.

E o trance, que teve seu auge há pelo menos uns 20 anos através de artistas como Tiesto, Armin e Ferry Corsten, também está marcando cada vez mais presença nos festivais do ano passado pra cá.

europe-gallery-6

europe-gallery-16

europe-gallery-14

O Ultra Brasil

navegue_o_rio_0005_quinta

A edição brasileira será realizada em outubro na Quinta da Boa Vista, local até então inédito na cidade e que nunca sediou um evento deste porte. O espaço tem 155 mil metros quadrados, foi residência da família Real portuguesa na década retrasada e tem um belíssimo paisagismo como cenário, mas está gerando discussões em alguns grupos no Facebook que preferiam locais como a Marina da Glória ou a Cidade do Rock para abraçar o Ultra. Vale ressaltar que a Quinta possui fácil acesso a diversas partes da cidade e vai oferecer todo o espaço e conforto necessário para criar experiências interativas e grandes surpresas para o público (clique aqui para assistir o vídeo que mostra o espaço completo).

Até agora o Ultra Brasil tem duas atrações confirmadas: Carl Cox e Martin Garrix. A primeira fase do line-up será anunciada ainda essa semana e posso garantir que teremos boas surpresas por aí, com uma combinação bastante interessante de artistas do mainstrem com outros do underground.

 

Ultra Worldwide

Para entrar no clima, assista abaixo o aftermovie do Ultra Worldwide 2015, com uma hora de duração. O compilado reúne grandes momentos das últimas edições realizadas em diversos lugares do mundo e é uma ótima maneira de se preparar para o que vem pela frente, tanto no Ultra Europe, como no Ultra Brasil.

Posts Relacionados