Pulso Recomenda: 5 Festivais De Jazz Que Vão Além da Música - Pulso

Pulso Recomenda: 5 Festivais De Jazz Que Vão Além da Música

Não é novidade alguma que os eventos de jazz vem se proliferando pelo país. No Rio de Janeiro e em São Paulo, por exemplo, o gênero não só embala festivais inteiros, como também festas menores e mais segmentadas.

Além disso, outras regiões como Minas Gerais e Espírito Santo comemoram crescimento na economia e até revitalização da noite local através desse tipo de celebração que, dentre outras características, reúne várias gerações em prol da música e de boas experiências.

Em âmbito global, o cenário é mais consolidado. Com gigantes como o Montreux e o Newport Jazz Festival, a cena jazzística se mostra bastante tradicional, mas também vem investindo em sutis tentativas de rejuvenescer o público, seja com artistas contemporâneos ou até mesmo food trucks gourmet, opções gastronômicas mais descontraídas e acessíveis, tudo sem perder a identidade.

Para te mostrar um pouco mais dessa realidade, destacamos 5 festivais que cumprem bem a promessa de fomentar a indústria com o gênero que surgiu há mais de cem anos mas, felizmente, ainda permanece bastante vivo.

a love 2

Love Supreme (Reino Unido)

Inspirado na famoso álbum de John Coltrane, o festival Love Supreme nasceu em 2013 e comemorou seus três anos de existência entre os dias 1 e 3 de julho deste ano, em Glynde Place, no Reino Unido.

Neste edição, os entusiastas puderam usufruir de lounges, tendas com massagens, local para lazer infantil, camping, piscina secreta (!), food village, área VIP com bares exclusivos, after parties e até um jantar de gala servido todos os dias no Lazy Bird Kitchen, com pratos desenvolvidos pelo renomado serviço de catering Caiger & Co.

Grace Jones, headliner do A Love Supreme em 2016
Grace Jones, headliner do A Love Supreme em 2016

No line-up de 2016, Grace Jones, Esperanza Spalding, Lianne La Havas, Burt Bacharach, Kamasi Washington, Morcheeba e Kelis, entre outros.

 

Monterey Jazz Festival (EUA)

O Monterey Jazz Festival foi fundado há quase 60 anos e é sediado, como o próprio nome já entrega, na Califórnia. O evento costuma ser realizado religiosamente na terceira semana de setembro durante três dias (desta vez, 16, 17 e 18) e, em 2016, contará com mais de 500 artistas divididos por 8 palcos, misturando novos talentos e astros renomados do jazz.

Esperanza Spalding em apresentação no Monterey em 2012
Esperanza Spalding em apresentação no Monterey em 2012

O mais interessante do Monterey, entretanto, é a proposta educacional que permeia o festival no ano inteiro, como projetos em escolas locais, aulas de teoria musical, intercâmbios para desenvolver os talentos artísticos dos alunos (envolvendo convênios com institutos no Japão), competições entre bandas de estudantes de jazz e até estágios e bolsas acadêmicas em Berklee.

E, como se não bastasse, tem mais: um dos diretores do festival é o ator e cineasta Clint Eastwood e alguns dos workshops e debates realizados por lá contam com a participação do artista.

New Orleans Jazz & Heritage Festival (EUA)

Falar de jazz e não mencionar a cidade de New Orleans é um erro dos graves. Por isso, o destaque vai para o New Orleans Jazz and Heritage Festival que, nesta ano, rolou entre os dias 28 de abril e 7 de maio.

Por lá, uma miscelânea de artistas: Herbie Hancock & Wayne Shorter, Gov’t Mule, Tedeschi Trucks Band, Steve Wonder, Pearl Jam, Red Hot Chili Peppers, Paul Simon, Elvis Costello & The Imposters, Lauryn Hill, Bonnie Raitt, Janelle Monaé, entre outros. Tudo isso para celebrar a influência do jazz e toda a herança que o gênero deixou na música.

Shamarr Allen em apresentação no festival em 2009
Shamarr Allen em apresentação no festival em 2009

Além disso, o NOJHF ainda lança mão de mercados com produtos de vendedores locais (a lista inclui até móveis étnicos, jóias e pinturas), variedade de comidas típicas e artesanato em geral, muitas vezes com peças desenvolvidas e criadas no próprio evento.

Bourbon Festival Paraty (Brasil)

O Bourbon é um festival de Paraty, no Rio de Janeiro, criado em 2008. Por contar com o apoio da prefeitura, ele é completamente gratuito e consegue engajar a cidade inteira com descontos em pousadas, restaurantes e demais estabelecimentos durante os dias do evento (leia: Primavera Sound ou Como Ocupar uma Cidade com um Festival).

Sharon Jones & The Dap-Kings, uma das atrações da edição de 2015.
Sharon Jones & The Dap-Kings, uma das atrações da edição de 2015.

A 8ª edição da festa rolou nos dias 20, 21 e 22 de maio e contou com Eumir Deodato, Walter Wolfman Washington and The Roadmasters, Romero Lubambo, Dianne Reeves, Zalon e até a Banda do Síndico numa homenagem ao Tim Maia.

Além disso, foram realizados diversos shows diurnos, incluindo artistas de rua em apresentações pelo Centro Histórico, exposições fotográficas e workshops sediados no CIEP e na Casa de Cultura da cidade.

Brasil Jazz Fest (Brasil)

O Brasil Jazz Fest é conhecido por ser o maior festival do gênero na América do Sul. Também, não é para menos: está na 31ª edição, acontece simultaneamente no Rio de Janeiro e em São Paulo, conta com o apoio do Ministério da Cultura e tem curadoria assinada por três grandes nomes da indústria cultural: Zuza Homem de Mello, Zé Nogueira e Pedrinho Albuquerque.

Em 2016, o evento trouxe ao Brasil Herbie Hancock & Wayne Shorter, Anouar Brahem Quartet, uma inusitada parceria entre Kneebody e o produtor Daedelus, Antonio Sanchez & Migration e, finalmente, Hamilton de Holanda e seu quinteto. Tudo isso dividido em três dias (1, 2 e 3 de abril), no Vivo Rio, Sala São Paulo e Auditório Ibirapuera.

Para completar, a edição de 2016 ainda contou com sessão do filme Birdman, ganhador do Oscar em 2015, com direito a trilha sonora ao vivo como acompanhamento.

E você, conhece mais algum festival de jazz com propostas incríveis? Conta pra gente!

Posts Relacionados