8 Curiosidades Que Você Precisa Saber Sobre Woodstock - Pulso

8 Curiosidades Que Você Precisa Saber Sobre Woodstock

Há exatos 47 anos, o festival mais conhecido (e comentado) do mundo foi realizado em Bethel, Nova York. Estamos, é claro, falando do Woodstock Music & Art Fair, evento rolou entre os dias 15 e 18 de agosto de 1969, e que representou o grande marco da contracultura dos anos 60.

wood 7

Com um line-up recheado de estrelas como Jimi Hendrix, The Who, Jefferson Airplane, Sly & The Family Stone, Santana, Grateful Dead, Creedence Clearwater Revival e Janis Joplin & The Kozmic Blues Band, o festival ainda se tornou documentário e tinha como premissa ser “uma exposição aquariana” através de “3 dias de paz e música”.

wood grl

Para celebrar o aniversário desse divisor de águas na história da cultura ocidental, decidimos compilar 8 curiosidades com direito a uma bela galeria de fotos para ilustrar alguns dos maiores momentos do evento. Confira a seguir.

wood 11

Público

Oficialmente, 400 mil pessoas participaram do festival de Woodstock, ainda que cerca de 1 milhão afirme com veemência que também esteve por lá. Detalhe: foram vendidos apenas 186 mil ingressos – ou seja, pouco menos de metade do publico pagou pelo festival – e a cidade onde o evento rolou era habitada por pouco mais de 2.500 habitantes.

Richie Havens
Richie Havens

Motivação & Origem

Dinheiro. É isso mesmo. O maior festival hippie de todos os tempos teve como motivação angariar fundos para construir um estúdio de música em Woodstock, cidade que, na verdade, deveria ter sido palco do evento (daí o nome!), mas os moradores locais não aceitaram receber tamanha balbúrdia.

Os responsáveis pelo festival foram Michael Lang, John Roberts, Joel Rosenman e Artie Kornfeld. Com budget apertado e apenas 6 meses para desenvolver tudo, eles conseguiram atrair por 10 mil dólares (!) o Creedence Clearwater Revival. O resto é história (assista ao ótimo filme Aconteceu em Woodstock).

Ingressos

Quem acha que Woodstock rolou de maneira gratuita desde o princípio está bem enganado: a diária custava U$6,50 e o combo de três dias (no final, quatro) saia por U$18, caso comprado antecipadamente. Contextualizando para os tempos atuais, o tal passaporte valeria cerca de 120 dólares.

Os ingressos foram comercializados em lojas de discos de Nova York e alguns foram enviados pelos correios, totalizando 186 mil pagantes (falamos isso mais acima, né?). Já que também seria possível adquirir entradas no próprio dia da festa, os organizadores calcularam que 200 mil pessoas fossem ao local no final das contas e, bem, eles não poderiam ter errado mais. Com o descontrole do público, o evento tornou-se gratuito e rendeu uma dívida aos organizadores que só foi quitada 10 anos depois. 

wood 6

A Ascensão da Warner Bros

Todo mundo conhece a gigante Warner Bros. O que poucos sabem, porém, é que a produtora e distribuidora de filmes norte-americana se consagrou nesta ocasião. Quando Kordfeld pediu dinheiro a um dos executivo da empresa, Fred Weintraub, ele já estava desesperado pela quantidade de “nãos” recebidos até o momento e toparia qualquer proposta.

Jefferson Airplane
Jefferson Airplane

Apostando nessa loucura toda, a Warner resolveu arriscar e ofereceu 100 mil dólares para a produção de um documentário. Com direção assinada por Michael Wadleigh, edição por Martin Scorsese e Thelma Schoonmaker, e uma equipe de voluntários (!), o longa não só foi um sucesso estrondoso como também levou o Oscar em sua categoria no ano seguinte.

Snoopy & Charlie Brown

Lembra do Snoopy, o simpático beagle dos quadrinhos criados por Charles Schulz? Pois bem, seu fiel companheiro, uma ave amarela, não tinha nome até Woodstock. Influenciado por um artigo da Time Magazine e pelo cartaz do evento ali descrito, Schulz decidiu batizar o melhor amigo do cãozinho com o nome do festival.

Logística e Contratempos

Devido a quantidade de pessoas que decidiram comparecer à Woodstock, as vias de acesso à fazenda simplesmente não funcionavam. O percurso de 2 horas era feito em 8 (!) e a caminhada do público, após abandonar seus carros em dado momento, podia alcançar facilmente os 20 quilômetros de extensão (!!!).

Reza a lenda que cerca de 250 mil pessoas não conseguiram chegar ao local, incluindo parte da galera que comprou antecipadamente os ingressos, resultando numa chuva de processos dias depois. Qualquer semelhança com as raves de hoje não é mera coincidência .

Isso sem contar a quantidade de médicos disponíveis, apenas 18, e a de enfermeiras, o dobro, 36 (wow!).

Foi necessário trazer mais 50 profissionais de Nova York por vias aéreas para (tentar) dar conta do recado que envolveu 2 mortes e até nascimentos de bebês!

wood 5

A alimentação, obviamente, também foi um problema e a demanda por comida não fechava com a quantidade disponível nos postos. Por isso, moradores das cidades vizinhas acabaram doando frutas, sanduíches e suprimentos em geral ao público, e os alimentos chegavam ao local através de helicópteros militares. Estima-se que cerca de 500 mil hambúrgueres foram consumidos só no primeiro dia.

Mais uma curiosidade: a granola se popularizou no mundo graças também ao Woodstock, já que era a comida que os seguranças e fazendeiros locais poderiam oferecer ao público na esperança de saciar a larica de mais de 400 mil pessoas.

wood2

O Icônico Show de Jimi Hendrix para Poucas Pessoas

Por ter sido escalado para o último dia do evento, milhares de pessoas já haviam deixado o local quando Jimi Hendrix subiu ao palco. Segundo o baixista Billy Cox, apenas 40 mil pessoas presenciaram a lenda viva e sua banda, a Gypsy Sun and Rainbows, executando “Star Spangled Banner”, grande hino de Woodstock.

Line-up Alternativo

Se as atrações que se apresentaram por lá já foram de colocar qualquer outro festival  do mundo no chinelo, imagina o que ele poderia ter sido se ainda contasse com The Doors, Led Zeppelin, Jethro Tull e Beatles?

As justificativas foram as mais diversas possíveis. Apesar do baterista John Densmore ter ido ao evento, o Doors cancelou sua apresentação de última hora por acreditar que esta seria uma imitação barata do Monterey Pop Festival (!), e também pela insegurança de Jim diante de grandes plateias. O Led, por outro lado, preferiu iniciar uma turnê de verão pelos Estados Unidos e achou que seria “apenas mais uma banda” em meio ao line-up estrelado. 

Já o Jethro Tull dispensou a oportunidade porque, segundo o empresário da banda, o festival estaria cheio de “drogas, prostituição e hippies”.

Para finalizar, o show dos Beatles não foi acordado por três motivos: o grupo não se apresentava ao vivo desde 1966 e estava prestes a se separar; John Lennon pediu que a banda de Yoko Ono, a Plastic Ono Band, também fosse contratada na ocasião e, principalmente, a entrada de Lennon nos Estados Unidos a partir do Vietnã era proibida pelo então presidente Truong Tan San.

Joni Mitchell e Bob Dylan também foram cotados para se apresentarem no festival, mas tiveram que cancelar seus shows devido a problemas pessoais e profissionais: Mitchell iria participar de um programa de televisão e Dylan ficou incomodado com a quantidade de hippies acampando pela região que originalmente abrigaria Woodstock, bem próxima de sua residência. Além disso, o filho do astro adoeceu na mesma época, contribuindo na justificativa da ausência.

E assim, o Woodstock virou lenda.

Posts Relacionados