10 Festivais Imperdíveis no Interior do Brasil - Parte II - Pulso

10 Festivais Imperdíveis no Interior do Brasil – Parte II

Começamos nossa saga aqui, onde listamos alguns dos festivais que são realizados nas cidades do interior. Agora continuamos desbravando o país apresentando mais 10 festivais que acontecem fora das capitais.

Com certeza, enumerar todos é impossível, tem festa pra todos os gostos e bolsos, muita música, ativismo e interação artística nas mais diversas paisagens. Seja numa metrópole ou numa cidade do interior, music makes the people come together!

O Brasil é o país da diversidade e o brasileiro tem a música no DNA, então, festival é o que não falta. Tem muita coisa bacana rolando pra todos os lados! Confere aí!

ACID ROCK FESTIVAL – Ijuí/RS

Desde 2011, o ACID ROCK FESTIVAL é um nômade no nordeste do Rio Grande do Sul e já passou pelas cidades de Santo Ângelo e Entre-Ijuís, atualmente é sediado em Ijuí. Sempre realizado no mês de janeiro, o festival tem uma forte conexão da natureza num espaço rural, saindo do cenário urbano. Promove um intercâmbio cultural de integração e artes, e se tornou um celeiro de bandas da região.

PIRA RURAL – Ibamara/RS

Já na sua 8ª edição, o PIRA RURAL é um festival que enaltece a música autoral e acontece anualmente durante o feriado de Páscoa em Ibarama/RS. Aposta na valorização do relacionamento com a natureza no meio rural e a criatividade. Integra alimentação colonial e toda sua decoração remete a agricultura familiar.

FEBRE – Sorocaba/SP

Em 2017, Sorocaba sedia pela 3ª vez o FEBRE Festival e Conferência de Música. São 3 dias de atividades, numa pegada bem urbana com formato de ocupação. Palcos pela cidade oferecem mais de 30 shows e prestigiam todas as vertentes da música autoral, colocando lado a lado artistas de renome nacional e expoentes regionais. Conferências, workshops, feiras com as bandas e interação do público, disposto a ouvir e falar sobre música.

MIMO – Paraty, Olinda, Tiradentes, Ouro Preto

O festival na verdade é uma mini-tour, percorrendo várias cidades em vários estados. MIMO nasceu em 2004 em Olinda/PE e depois expandiu seu território alcançando Recife, João Pessoa, Ouro Preto, Tiradentes, Paraty, até desembarcar no Rio de Janeiro em 2015, quando ultrapassou a marca de um milhão de público. Realizou uma edição internacional em 2016 na cidade de Amarante – Portugal. Com uma programação cult e conceitual, apresenta concertos de artistas de primeira grandeza, bem como uma agenda paralela de cinema, em que a música é a protagonista.

VENTO – São Sebastião/SP

Na praia de São Sebastião em São Paulo, desde 2015 acontece o VENTO FESTIVAL. Levantando a bandeira da liberdade e com um forte apelo de design, o Vento é uma comunidade dedicada à cultura, música, natureza e tecnologia. Não é um festival de grandes proporções, mas de grande impacto, tendo a música como porta de entrada para um espaço de discussões pertinentes e necessárias, como questões de gênero, feminismo e todo tipo de ativismo.

MARRECO – Pato de Minas/MG

Em 2017, o MARRECO Festival completa 10 anos, sendo resistência na Rede Brasil de Festivais e do Circuito Mineiro de Festivais Independentes. Com variada programação musical e rodas de debate, é um movimento artístico da cidade que propaga o respeito à diversidade, à pluralidade e às identidades culturais, estimulando a produção autoral. Uma pegada forte nesse evento é a preocupação com a gestão ambiental do festival.

ROCK NO VALE – Arujá/SP

Música e Sustentabilidade é a proposta do ROCK NO VALE, que nesse ano promove sua edição especial de 5 anos, em Arujá-SP. Três dias de shows em dois palcos, com uma programação prioritariamente de rock. Uma preocupação do evento é abraçar e dar visibilidade à diversas ONGs de sustentabilidade ambiental e social.

PULSAR – Ipoema/MG

O festival PULSAR é um encontro de arte, cultura e sustentabilidade realizado sempre no feriado de Corpus Christi. Com a proposta de fazer seu público “pensar fora da caixa”, a experiência psicodélica e alternativa desse festival que reúne diversas formas de arte acontece em 5 dias. Reúne a vanguarda do trance psicodélico nacional e internacional em duas pistas, além de palestras e oficinas sócio-ambientais e cinema.

PLANETA ROCK – São José do Rio Preto/SP

Um dos maiores festivais de rock do noroeste paulista, o PLANETA ROCK apresenta sua 6ª edição em 2017. Tem em sua programação as principais bandas nacionais de rock e pop-rock, numa estrutura que conta com dois palcos. Dentro do festival acontece um grande concurso de bandas de rock, que atrai concorrentes de vários estados.

BE LOVE – Arraial d’Ajuda/BA

Provavelmente com o cenário mais paradisíaco da nossa lista, o BE LOVE acontece sempre no mês de fevereiro durante os festejos de carnaval. Inspirado nos festivais californianos de vibe paz e amor, tem entre seus atrativos a música, a gastronomia, feira de cervejas artesanais e sempre ações levantando a bandeira da sustentabilidade.

A cena festivaleira que acontece no interior é única, envolvendo uma cidade inteira ou até uma região toda para a concretização do festival. Sempre numa simbiose ímpar entre produção, público e artistas. Fomenta a cultura, movimenta o mercado, cria oportunidades para a classe artística e dá um gás na produção independente.

E você, já ferveu em algum desses 20 festivais que o Pulso listou? Sabe de mais algum que ficou faltando? Conta aí pra gente conhecer também e propagar essa animação toda!

Pedro Americo Por Pedro Americo

Boêmio, cadeirante e apaixonado por música! Com uma alma clubber, o amor maior é pela batida eletrônica, mas passeio pelos universos pop, indie e rock também. Frequentador de shows e festivais, compartilho minhas experiências pelo meu ponto de vista: sentado!

Posts Relacionados